sábado, 15 de agosto de 2015

Oka Restô e Pub lança neste sábado, 15, a dupla Poetta & Mocbel

Foto:divulgação

Com o objetivo de conceder apoio ao desenvolvimento dos artistas locais e incentivar o surgimento de novos artistas o Oka Restô e Pub lançará neste sábado, 15 de agosto de 2015, às 21h, a dupla Poetta & Mocbel, composta por Elbert Lineker (Poetta) e Marcos Mocbel (Mocbel).

De acordo com Mocbel, a dupla surgiu a partir do inicio de uma amizade. "Nos conhecemos no ensaio da banda que estávamos montando, a Hadio Hits, mas o que aconteceu depois de algumas apresentações foi que todos nos viam como dupla e não como banda. Depois dessas experiências resolvemos ser dupla e trabalhar a banda paralelamente", explica Mocbel.

A dupla planeja muitos projetos para o futuro conseguindo cada vez mais espaço e gravar o primeiro CD da carreira."Queremos fortalecer cada vez mais o nosso nome e gravar o nosso primeiro trabalho, posteriormente pensaremos em viajar pra fora, a fim de divulgar o nosso trabalho", revela Mocbel.

Da esquerda para a direita: Músicos, Poetta e Mocbel no Oka.
Segundo Mocbel espaços como o Oka são muito importante para dá oportunidade, amadurecer e divulgar o trabalho dos artistas locais. "Eu fui lançado pelo Oka e o Poetta por outra empresa do ramo. Essas oportunidades são muito importantes para o nosso trabalho", afirma o artista. Para Poetta "Valorizar os músicos locais tem que ser uma prática continua, com o objetivo de mostrar que a cidade tem músicos de qualidade", destaca.

"O Oka não só nos dá a visibilidade, mas além disso valoriza os artistas da terra e beneficia todos a se empenharem em seus projetos", conta Poetta.



Para a noite de hoje a dupla preparou um repertório eclético, com muitas misturas musicais. "Hoje faremos um som de qualidade, com uma nova forma de fazer música. Os estilos que não podem faltar são o Sertanejo Modão, Pop Rock e Mpb. Transformamos o Pop Rock em sertanejo e a Mpb em sertanejo. Acreditamos que todos vão gostar",  afirma Mocbel.



CURIOSIDADE

A primeira dupla sertaneja a gravar um disco foi Mariano e Caçula, pai e tio respectivamente do sanfoneiro Caçulinha, ex-músico do programa Domingão do Faustão, no ano de 1929, foi a moda de viola "Jorginho do Sertão", composição de Cornélio Pires.